Arquivo do mês: janeiro 2011

Um texto que queria ter escrito

Mas não escrevi. A autora é a jornalista Claudia Laitano, do jornal Zero Hora, de Porto Alegre. Recomendo.

***

Conhecimento geral

Sumiram as enciclopédias, e com elas seus distintos vendedores – sujeitos capazes de convencer até quem nunca comprou outros livros na vida de que aquelas vistosas coleções, com capa dura e letras douradas, valiam o investimento. Não eram baratas as enciclopédias, e os sonhos e obrigações da classe média (hoje como sempre) tendem ao infinito – carro novo, sofá, dentista, férias na praia… Mas não era apenas a possibilidade de dar a volta ao mundo em 23 letras e “fantásticas ilustrações” que aqueles vendedores ofereciam de porta em porta. Ter uma enciclopédia em casa era um sinal de distinção social, daqueles a que se pode ter acesso pelo crediário. Era pouco mais de um metro de livros solenes na estante, entre a TV e o vaso mais bonito da casa talvez – mas como caíam bem.

A palavra “enciclopédia” vem do grego, “enkyklios paideia”, algo como “educação (paideia) circular (enkyklios)” ou “conhecimento geral”. A enciclopédia moderna, organizada como um dicionário com palavras e definições, surge com os iluministas, no século 18. Já a possibilidade de construir um repositário de conhecimento universalmente acessível, inimaginável para os iluministas tanto quanto para os vendedores de enciclopédia da minha infância, não poderia existir sem a revolução tecnológica que guilhotinou limites de tempo, espaço e recursos.

A Wikipédia, que completa 10 anos hoje, levou a ideia do compartilhamento do conhecimento a sua expressão mais radical. “Wiki” quer dizer “veloz” no idioma havaiano. A “enciclopédia veloz” não é apenas fácil e rápida de consultar, mas inquieta na atualização e insaciável no apetite por novos verbetes, escritos e corrigidos coletivamente. Sem intermediários e outros recursos necessários além de uma boa conexão à internet – para azar irremediável de vendedores (e editores) de enciclopédias.

A Wikipédia tornou-se tão satanicamente popular em tão pouco tempo, que muita gente ficou desconfiada. A principal crítica sempre foi a de que ela não seria totalmente “confiável”. É possível, mas se isso ensinar os jovens leitores a desconfiarem de tudo o que leem, será um efeito colateral bem-vindo, me parece. Outros dizem que a Wikipédia “perverte” os estudantes. Será? Quem cresceu copiando trechos de enciclopédias sabe que o Ctrl C/Ctrl V foi inventado muito antes do teclado. Alunos que têm a sorte de estudar em boas escolas aprendem de muitas outras formas além dos trabalhos que podem ser copiados, e os que estudam em escolas fracas têm outros problemas para se preocupar.

Muito além de poupar a classe média do investimento em livros que ficavam defasados antes mesmo do fim do crediário, a grande revolução da Wikipédia foi a de colocar em prática a revolucionária ideia da “cultura colaborativa”. E de forma tão elegante e bem-sucedida que todos os dias inventam-se novos projetos construídos global e coletivamente – sinfonias, livros, compras, ações de solidariedade…

Grupos de pessoas protegidas pelo anonimato, a gente sabe, podem fazer coisas muito ruins. Não é uma grande conquista, comparável às viagens espaciais ou à cura de uma doença, descobrir que elas podem se unir para construir juntas a melhor definição para uma palavra, uma invenção, um sentimento? Wikipédia, eu acredito.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Comunicação

A Uzina em 2010

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um navio de carga médio pode transportar cerca de 4.500 contentores. Este blog foi visitado 17,000 vezes em 2010. Se cada visita fosse um contentor, o seu blog enchia cerca de 4 navios.

In 2010, there were 21 new posts, growing the total archive of this blog to 259 posts. Fez upload de 3 imagens, ocupando um total de 2mb.

The busiest day of the year was 31 de maio with 191 views. The most popular post that day was Especial Copa do Mundo: Nosso patriotismo..

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram google.com.br, twitter.com, mail.live.com, pt.wikipedia.org e orkut.com.br

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por grama, backyardigans, clj, montevideo dicas e dicas montevideo

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Especial Copa do Mundo: Nosso patriotismo. julho, 2006
4 comentários

2

Dicas básicas para quem vai a Montevideo pela primeira vez fevereiro, 2010
17 comentários

3

O CLJ me enganou agosto, 2008
95 comentários

4

Os seios da minha professora de História abril, 2010
1 comentário

5

Pise na grama junho, 2007
5 comentários

Deixe um comentário

Arquivado em Genéricos