O CLJ me enganou

BotãoWordpress

Eu era um guri verde com os meus quatorze anos. Dentro da minha jaqueta parcá bege, da minha segunda ou terceira calça jeans e atrás da armação dos óculos, eu era um guri verde. E por ser assim, acho que exatamente por ser assim, fui enganado. Ludibriado pelo CLJ durante longos seis ou sete anos da minha vida.

E vou explicar isso pra vocês.

Para quem não o conhece, a sigla quer dizer Curso de Liderança Juvenil. É um movimento de jovens da Igreja Católica do qual participei durante uma longa e marcante fase da juventude.  Já desconfiava faz tempo de toda essa farsa. E a confirmação de tudo começou há algumas semanas. Quando conheci de perto e passei a admirar o trabalho do Movimento Cultural Canta Brasil.

A Jac, amiga minha e colega de trabalho, e eu fomos visitar, em Canoas, o Instituto Movimento Cultural Canta Brasil, no bairro Mathias Velho. O Canta Brasil é uma ONG nascida na periferia da cidade e obcecada em usar a arte para mudar a vida das pessoas. Isso
desde cedo. Desde a infância e adolescência. Na Casa Azul, que tem esse nome porque é uma casa e porque é azul, jovens dos bairros Mathias Velho, Guajuviras e Harmonia, todos de Canoas, recebem aula de dança e de música nos horários em que não estão estudando. Mas as aulas não formam dançarinos, nem formam cantores.

Sabem que muitas vezes eu pensei em não ir mais? Eu, um guri verde, sendo iniciado em um grupo de jovens, com mais de cem desses jovens, com a triste impressão de que acabaria perdendo a minha liberdade de sábados à tarde em troca de horas e horas de oração, de palestras, de exposição a pessoas novas e de oração de novo. Mas precisou de muito pouco tempo para que o Juliano daquele tempo mudasse de idéia, descobrisse que não rezaria demais, nem estudaria tanto assim – embora, mais tarde, eu fosse lamentar a falta de tempo para fazer mais das duas coisas. Demorou pouco tempo para eu pegar gosto por aquela gente, por aquele grupo.

O Canta Brasil tem uma estrutura de trabalho que dá mostras da seriedade com que a coisa é feita. Num primeiro momento, durante variadas oficinas artísticas aplicadas com centenas de crianças e jovens de oito escolas de três bairros, a coordenação, acompanhada por consultores profissionais remunerados, começa a identificar talentos e lideranças em ruelas e casebres onde a lógica, em muitos casos, só daria abrigo a famílias desestruturadas, crianças traumatizadas, adolescentes traficantes e jovens prostituídas. O método aplicado, chamado de tecnologia social, contraria essa coerência.

Fiz muito no CLJ que contrariou minha história de vida de jovem tímido e inseguro. Li em público, falei em público, dei palestras em público. Aprendi a tocar violão, ensinei a tocar violão, cantei, bati palmas e dancei. Liderei grupos de trabalho e coordenei retiros de três dias. Xinguei, fui xingado, magoei, fui magoado. Chorei e também vi muitos chorarem. Uns de alegria, outros de pura decepção. Levei alguns para participar do CLJ e conheci muitos amigos lá. Muitos mesmo. Gente de quem sou amigo até hoje. Vi gente crescer. Entrar novinho e verde como eu e ficar grande. Vi gente ensinar o que aprendeu. Vi gente abraçando desconhecidos e vi gente confidenciando segredos para um rosto que era um sorriso só. Vi a minha mudança e a de muita gente no CLJ.

Mais de três mil crianças e jovens já passaram pelo Canta Brasil desde o seu início há nove anos. Atualmente, são quase 600. Muitos hoje estão na faculdade, muitos fazem inglês, freqüentam academia. Muitos melhoraram seu aproveitamento no ensino fundamental e no ensino médio. Muitos outros permitiram que a ONG entrasse até em casa, envolvendo pais e irmãos na missão de ganhar dignidade e transformar a sociedade. No mínimo, da sociedade pequenininha da qual fazemos parte. Do nosso círculo de amigos e vizinhos. Alguns do Canta Brasil hoje são quase artistas. Cantam, dançam, compõem com gente famosa. Jovens que um dia foram beneficiados pela tecnologia social que os transformou. Levam adiante uma corrente do bem que não se paga, que não tem preço, mas que ao mesmo tempo muda destinos em uma sociedade movimentada pelo capital. “Aqui, a arte não os ensina apenas a serem artistas. Aprendem sobre disciplina, sobre ética, sobre cidadania, sobre auto-estima, sobre dignidade, sobre estética, sobre bons modos”, contou-nos uma das profissionais consultoras do Canta Brasil quando Jac e eu estivemos na Casa Azul. Como eu, eles também são enganados.

Durante seis ou sete anos fiz parte de uma sociedade paralela, que acontecia na maior parte do tempo nas tardes de sábado, em um salão paroquial de alguns poucos metros quadrados. Sempre disse isso pra mim mesmo e para alguns mais chegados. Porque o CLJ era uma sociedade, sim senhor. Para viver ali era preciso perdoar, era preciso não mudar de opinião, era preciso fazer diferente de todo mundo, para mostrar o verdadeiro valor de alguma coisa. Era preciso consolar, engolir sapos, entusiasmar, cantar e fazer silêncio, um profundo silêncio muitas vezes. Foi preciso valorizar as pessoas por mais que elas insistissem em mostrar novos defeitos, por mais que elas não tivessem a mesma opinião sempre, o mesmo comportamento que o meu. Também foi preciso fazer primeiro. Liderar pela palavra e liderar pelo exemplo. Tivemos que planejar muitas coisas e tivemos que riscar muita idéia no papel. Corremos muito para ficar tudo pronto, improvisamos e esquecemos de cumprir muita promessa. Vimos a sala sempre cheia e também a vimos com alguns gatos pingados. Valorizamos os que estavam e reclamamos da cadeira vazia. Vi muitos de quem eu gostava e até admirava deixar o CLJ. Tinham envelhecido ali e a vida os tirava de nós. Outros chegavam para continuar o trabalho. Vi o movimento se renovar exatamente dessa forma.

O que o Canta Brasil me fez lembrar do CLJ é que tanto o Canta Brasil quanto o CLJ são ferramentas de transformação social. Eu fui um transformado socialmente. Milhares de outros jovens que já passaram pelo CLJ também foram transformados. Hoje são professores, são médicos, são jornalistas, são advogados, são pais e mães de família, são padres, são empreendedores, são palestrantes, são criaturas humanas, são cidadãos. Como as crianças do Canta Brasil. Um movimento que trouxe do AfroReggae, do Rio de Janeiro, um jeito de fazer as coisas serem diferentes para os seres humanos. Sem cirurgia, sem penitenciária, sem cadeia, sem ganhar na megasena.

Por isso que, sem saber, eu e você, que já foi do CLJ, fomos enganados. Achamos que estávamos ali para aprender a rezar, para entender a importância do sete dons do Espírito Santo, do exemplo de Maria, a mãe de Jesus. Pensei que aquele curso lá no seminário de Viamão fosse para converter jovens e reforçar a fé deles em Jesus Cristo e na igreja católica. Pensei que me elegeram para coordenar o movimento ali da paróquia para fazê-lo crescer, para receber mais jovens, e para dar continuidade ao grupo. Que nada! Mesmo que hoje eu reze e que converse com o mesmo Jesus Cristo que me apresentaram um dia no CLJ, há mais de 12 anos, me sinto enganado. Um idiota.

Como o Canta Brasil também não existe apenas para formar artistas, o CLJ não nasceu para ensinar a rezar ou inflar as missas estado a fora. Mais do que participar de reuniões intermináveis, aprendemos a fazer gestão de pessoas; mais do que fazer silêncio, aprendemos a pensar na vida; mais do que fazer diferente, bolar uma coisa legal e escrever um texto que tocasse as pessoas, estávamos sendo pedagogos, publicitários, jornalistas, estávamos sendo criativos! Mais do que confira no pedido feito em silêncio na capelinha, aprendemos a valorizar a fé. Mais do que fazer primeiro, aprendemos a liderar.

O próximo sábado vai celebrar, com uma janta na paróquia Nossa Senhora das Graças, em Canoas, os 30 anos do Movimento Curso de Liderança Juvenil, o CLJ, dessa cidade. Mesmo não estando, todos as centenas de milhares de jovens que emprestaram parte de suas vidas a grupos do CLJ país afora estarão jantando conosco. Muitos de nós hoje, mesmo enganados, ludibriados, podemos olhar pro canto esquerdo de cima do olho, lembrar do tempo bom que não volta nunca mais e dizer, a si mesmo, com orgulho, que fez o mundo um pouco melhor porque nele viveu e porque por ele passará.

Em foto clássica, retiro do CLJ da minha irmã, de quem recebi o convite para fazer parte do CLJ

Em foto clássica, retiro do CLJ da minha irmã, de quem recebi o convite para fazer parte do CLJ

Anúncios

157 Comentários

Arquivado em CLJ

157 Respostas para “O CLJ me enganou

  1. Maurício

    Enganado???

    Não!!! Essa descoberta faz parte do proccesso e você continua nele.
    Abração amigo… e SHALOM!

  2. Kelen

    Também acho que faz parte do processo e é ótimo que seja assim! Dia 16 estaremos lá! 🙂

  3. Belo texto. Nada é o que parece em nosso primeiro olhar.
    O Canta Brasil mexeu comigo. É sempre bom conhecer bons exemplos. Nos faz ver que nem tudo está perdido e que ser bom sempre vale a pena.
    beijo

  4. ayrton

    Na foto, faltou legenda: “eu sou o quadragésimo sétimo, sentido horário,meio escondido, cabelo espetado…”
    ak

  5. Bacon

    Julio!

    Belo texto! No início da leitura, quase fiquei indignado com você… depois eu entendi o que queria dizer…
    Mas, se prestares bem a atenção no nome do movimento, verás e entenderás o seu propósito, formar líderes, usando como “ferramenta” a fé e a vivência cristã, espelhada em seu maior Líder!

    Um grande abraço e parabéns!

    PS: Ainda bem que você não colocou a nossa foto!

  6. Eugênia-35ºCLJ

    OI amigo!
    Adorei o texto e queria te fazer um pedido:estou montando uma pequena homenagem pra missa e pra festa e adorei os seus dizeres. POr isso, queria saber se você podia me emprestar algumas partes do texto para mim colocar na homenagem. Se poder me responder o quanto antes pelo email eugeniamrl@gmail.com . Também gostaria de conversar com você sobre outro assunto.
    Um beijo e boa semana!!!
    òtimo texto mesmo,na verdade todos os textos da Uzina são bons!!

  7. Bacon

    Julio!

    Retificando e complementando meu comentário, acho que não me expressei bem… na verdade, quis dizer que nós, na época, como todo bom “guri verde”, não percebíamos que o propósito era formar cidadãos líderes para o mundo mesmo que isso estivesse bem expresso no próprio nome do movimento.

    Um grande abraço do amigo Go, by GoNoCio´s.

  8. Marla

    Ai, Ju, coisa boa te ler sobre o CLJ – sim, eu também fiz! E realmente foi muito legal.
    Adorei!

    Bjão

  9. Simone

    Belíssimo texto.
    Pra variar…
    Parabéns!
    bjs, Simone

  10. Adriele Feix

    oiiii!
    estava fazendo uma pesquisa no Google e encontrei teu texto!
    levei um grande susto ao ler o título, mas fiquei muito feliz ao terminar de lê-lo!!!
    texto maravilhoso!!!
    escrito por um ser iluminado pelo Espírito Santo!!!
    parabéns!!!

    participo do CLJ da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, de Estância Velha, Diocese de Novo Hamburgo…
    fica com Deus!
    que Ele te projeta e guie teus passos sempre!!!
    abraço!
    Shalom!

  11. Cara .. sinceramente não considero que estou sendo enganada..
    Sou a presidente do grupo do clj aqui em Triunfo, e sou apaixonada por ele..
    =]

    ele me ensinou a ver o mundo de uma forma diferente, me ensinou a erguer a cabeça, acreditar em deus, e sempre seguir em frente.
    E vou continuar a passar isso adiante sempre.

    Porque..
    UMA VEZ CLJ , SEMPRE CLJ !!!

  12. Naná

    A Paz de Cristo!!!

    Olá!!!

    Estava querendo ver uns cantos de outros movimentos e encontrei o seu texto.
    E fiquei pensando o que será que levara uma pessoa a pensar assim????
    Por curiosa resolvi ler, mas fiquei muirto feliz ao terminar de lê-lo!
    Eu não conheço o Canta Brasil, mas o CLJ conheço bem, a pouco tempo fez 7 anos que estou nele, e concordo com o que você escreveu, sendo que é bem parecido com o que eu já fiz, tirando a parte de ensinar violão, e colocando a meia-lua.

    Faço parte do CLJ da Paróquia São Cristóvão, de Estrela, recentemente Diocese de Montenegro.

    Fique na paz, e continue a fazer esse trabalho maravilhoso, que é de levar o Cristo para todos.

    Abraços….

  13. Pingback: Mais enganados pelo CLJ « Uzina

  14. Oi, Juliano!
    Assim como algumas pessoas dos comentários aí de cima, encontrei o teu texto pelo Google. E não diferente deles, fiquei indignada com o título! Mas, de fato, concordo plenamente com tudo o que tu escreveste. E acredito que todos os jovens que já participaram (e ainda participam, como eu) do movimento também tem a mesma opinião.

    O mundo precisa de mais jovens que se deixem ser enganados.
    Shalom!

  15. Miguel

    Curso de LIDERANÇA Juvenil
    são enganados aqueles que não lêem os títulos
    no teu caso, serão enganados aqueles que não lerem o teu texto
    controverso
    porém intrigante e correto

  16. Lucas Minotti Bienert

    Oi Juliano!
    Eu so mano de curso da eugênia ali em cima, fui na missa de 30 anos do CLJ em canoas e so do CLJ da São Cristóvão, tb qm canoas.
    Gostaria de dizer que li e gostei muito do texto que tu escreveu. Realmente quando vi o titulo no gogle, pensei, q cara é esse?
    shuahsuahushasu. CLJ= intstrumento de transformação de Deus. Na minha vida, com certeza foi.
    Abraços, fica com Deus

  17. Alexandre de Campos Mesquita

    Parabéns pelo teu texto, muito criativo.
    Participei do CLJ, na paróquia São José em Palmares do sul por aproximadamente sete anos. A minha vida tem o antes do CLJ e após. Foi fundamental para minha formação como cidadão, cristão e pessoa humana. Hoje por motivos proficionas não tenho como frequentar o CLJ. Mas tenho sempre em minha lembrança as imagens de jovens sendo transformados e conhecendo o verdadeiro Jesus Cristo, que ama e proteje.
    Sou técnico de enfermagem, e posso dizer com toda certeza, que meu sucesso proficional e familiar tem tem origem nas bases do CLJ.
    Um forte abraço e muito Shalon em tua vida.

  18. Anelise

    Oi… Juliano, bah nem te conheço mas quando se fala em CLJ acho que todas as pessoas que o fizeram criam uma unidade e uma intimidade que me deixa a vontade para te responder… no começo fiquei intrigada com teu depoimento, como assim?? enganado?? mas depois percebi que tu, como muitos que fizeram parte deste movimento cresceram e amadureceram suas ideias, muitos jovens sim precisam do CLJ para despertar neles a fé e a possibilidade de um mundo melhor, o que tu aprendeu no Canta também aprendeu no CLJ só que de forma diferente, naquel hora era preciso ser daquela forma, hoje tua caminhada te permite olhar com os outros olhos a mesma situação enxergar o CRISTO que está em teu irmão… que tu continue trilhando teu caminho, se sentindo en ganado as vezes, contrariado e sentidomas acima de tudo cumprindo com tua missão!!!! Evangelizar!!! Transformar o mundo!!! Comecei a ler teu depoimento porque preparo uma palestra para o CLJ e gostaria muito de usar uma parte dele… sabe aquela semente precisa novamente germinar no coração de outros jovens… mais uma vez, como muitas ainda em tua vida, Jesus te chama e pede teu auxílio… posso usar uma parte do teu texto?? este final de semana ocorrerá mais um CLJ momento e mais uma vez TU poderé fazer a diferença a alguns jovens!!!! (anelise.ouriques@yahoo.com.br)

    Eu se fosse você iria na comemoração, não se apaga as marcas que o movimento deixa em nossas vidas!!!!

    “Eis que faço nova todas as coisas”

    “Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz”

  19. Parabéns pelo texto, sabe que eu sempre dediquei um pouco a mais da minha vida para este movimento CLJ. Abria mão de sair com os amigos ( que não eram do CLJ ) para organizar um retiro, uma reunião, uma missa e/ou até mesmo um ensaio de folclore. Tudo que eu sei hoje , é graças ao CLJ. Também aprendi a tocar violão no CLJ, não apredi para mim, mas para animar os outros, apredi a fazer site, não para me desenvolver como um profissional, mas sim para evagelizar pela internet. E vejo que atraves do seu texto, realmente eu estava acertando.
    hehehehe …
    tive que ler duas vezes para compreender um pouco mais além o seu texto.

    Parabéns novamente e parabéns a todos nós, que iludimos vários jovens, mas essa ilusão que não se torna fictícia, e sim uma ilusão transformadora!!

    SHALOM!!!

  20. Karine Ruschel (Kaki)

    Querido Juliano,
    provavelmente não te conheça, mas me sinto com muita intimidade em relação à tua pessoa, a ponto de me dar a liberdade de te chamar de querido. Porque compartilho dos mesmos sentimentos com relação ao CLJ. Participei durante 10 anos desse movimento lindo e fiquei realmente emocionada ao te ler! Era da paróquia Sagrada Família em Porto Alegre! Com o amado Monsenhor Severino Brum, que acredito devas ter conhecido.
    Quero te dizer que definistes muito bem tudo e, em especial com a frase de uma música que diz “Que tempo bom que não volta nuca mais”!
    Sinto muita falta daquele tempo e de tudo que se vivia naquele “mundo à parte”. Hoje, ao te ler, lembrei do que sempre acreditei e busquei: que é possível transformar o mundo aqui fora em um retiro de CLJ, basta que nós façamos isso!!!!
    Obrigada pelas lindas palavras e pelo lindo exemplo. Com carinho.

  21. Débora - Dedé

    Oi Juliano!
    Sou irmã da Fernanda, tua colega do WM.
    Ela me falou sobre este texto há alguns dias e eu me obriguei a ler. Confesso que a todo instante que lia meus olhos se enchiam de lágrimas… Porque a gente sabe que quem faz CLJ conhece a felicidade verdadeira, aprende o sentido da vida e quer sempre mais que outros vivam isso. E isso dá saudade…
    Eu participei do Movimento durante 11 anos e sou imensamente grata à Deus por isso. Como tu, eu era verde no início também. Aliás, como eu era verde! Hoje, graças o CLJ, sou uma pessoa consciente e amante da minha religião, consciente do meu papel como agente cristã no mundo e feliz por ter esperança!
    Fiquei igualmente feliz ao ler o comentário da Karine logo aí em cima! Ela foi monitora no meu curso, Mons. Severino meu diretor espiritual e ela minha companheira de arquidiocesano em 2001. Encontrá-la por aqui foi muito bom!
    Me sinto tua amiga de anos ao ler este texto, assim como de todos que comentaram… O CLJ faz isso… Nos deixa próximos, mesmo nem nos conhecendo pessoalmente. Isto não é coincidência – é providência divina.

    Muito obrigada!
    A Paz!

  22. CINARA - 399°

    Enganado ?, putz pensei qe que esse cara ta querendo dizer?, depois que eu resolvi ler , percebi o que vooc estava querendo dizer, sou do clj faz 6 anos , ja fiz meu clj 1 e 2 e estou breve a fazer meu clj 3 , confesso que ja me deparei muitas vezes desanimada, é de certo que em todos os lugares realmente haja pessoas nos quais sempre mais e mais insistão em mostrar apenas seus defeitos, infelizmente estive a ponto de sair do clj por não aguentar essas mesmas pessoas, foi então que por uma luz divina, DEUS me mostrou o que eu ja deveria ter visto a muito tempo, que estamos ali por um bem muito melhoo, por o maisor de todos os objetivos, que é ter FÉ EM CRISTO, de fato o CLJ é apenas uma faze em nossas vidas, mas com certeza mesmo0 cm todos os choros, mesmo cm todas as decpções é ali que vamos cada vez mais aprender a seguir jesus, e mesmo que um dia agente tenha que sair assim como muitos de vocs , certamente me lembrarei que foi no CLJ que aprendi a ser uma crista de verdade ,

    SHALOM ♥

  23. nati !

    Oi Juliano !

    Eu sou a Natália e faço parte do CLJ em Santana do Livramento há 2 anos e meio.

    Mesmo tendo bem menos tempo no movimento q tu, pude me identificar mto com as coisas que tu descreve no texto, sobre a perda de “liberdade nos sábados”, ler em público, dar palestras em público, tocar e ensinar violão, etc.

    Confesso que assim como as pessoas acima, fiquei surpresa com o título do texto que encontrei em uma pesquisa no google.

    Fiquei muito curiosa e decidi ler o seu texto. Vi que realmente tu tens razão quando diz que fostes enganado. Mas não fostes o único, todos nós fomos.

    Quando fazemos nosso CLJ I, ainda estamos mto empolgados com aquela história de “tudo está previsto e nada será mudado”, que não reparamos em que o “Liderança” representa.

    Se tu me permites, eu gostaria de levar teu texto em uma tarde sábado, para, quem sabe, abrir os olhos de muita gente, que não percebeu ainda o papel do CLJ não só na paróquia, mas em nossas vidas, em nosso futuro.

    Que Deus te abençoe !

    SHALOM !!

  24. Olá

    achei lindo este texto (pelo título achei que fosse outra coisa) mas é muito bom saber que outros jovens do CLJ assim como eu também foram transformados.

    Que este movimento seja conhecido por muitas outras gerações porque sem dúvida nenhuma é maravilhoso.

    Um SHALOOM be grande no coração de todos.

  25. É possivel disponibilizar este texto no site oficial da Diocese de Passo Fundo?

    Por favor mande resposta.

  26. Tio Peracchi - CLJ PF

    Querido Sobrinho Juliano!

    Excelente texto, creio que todos nós que nos envolvemos com CLJ (Padres,Tios,Jovens), nos sentimos realizados pelas maravilhas que nosso LIder Jesus CRisto faz em nossas vidas.

    Juliano JESUS CRISTO nunca se enganou e sempre te ama e te amará e com alegria junto com ELE nós todos temos orgulho de um jovem que faz um texto como o teu e principalmente VIVE o CRISTANISMO como você.
    Um grande Shalom! Parabéms pelos 30 anos de CLJ
    Tio Peracchi e Sonia (Conselho Regional do CLJ de Passo Fundo – CRCLJ)

  27. Marcelo Engers

    Olá Juliano. Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo.Fiquei muito feliz ao ler o teu testemunho. Ele demonstra que você construiu a sua casa sobre a rocha, e as tribulações do mundo não deixarão ela cair. Assim como você muitos jovens e tios (o meu caso), tem no CLJ, e assim também nos demais grupos e movimentos da da Igreja de Jesus Cristo, a oportunidade de conhecer e caminhar como verdadeiro Cristo aquele que como diz a música do Vida Reluz Simplemsmete amra é o qamor”

  28. Nossa! me apaixonei por esse texto! tah demais! e relata EXATAMENTE o que sinto! pena naum ter um GRUPO, UM LUGAR, nem que fosse MENSAL OU TRIMESTRAL, mas que pudessemos matar a saudade de REZAR, CANTAR, DANÇAR como antes, A VIDA ADULTA NAO EH FÁCIL…

  29. sheila coelho

    Olá gostaria muito de conversa com vc pessoalmente, pois sou uma das coord de meu clj e seria muito interessante se vc nos ajudasse com sua experiência. desde agora mto obrigado.

  30. deise bruna

    Que texto lindo…fui ás lágrimas e me identifiquei demais…
    Pois com o passar dos anos vemos como o clj faz parte da nossa vida e como nos faz evoluir como pessoas…que conhece o movimento …conhece uma boa parte da felicidade…a felicidade verdadeira! Descobre a importância de semear e de cultivar seu jardim!
    Abraços a todos
    Deise bruna paróquia nossa senhora aparecida de canoas

  31. Alexsandro Vieira 43°CLJ

    cara quando eu li no começo ja tava quase pegando nojo!!! mas quando terminei de ler entendi o que tu quis dizer!!! de todos que estão comentando sou o mais novo no clj sei dos momentos que poderei passar, bons e ruins, mais quero sair de la dizendo ” eu fiz a diferença no CLJ” que cada ano haja renovação pra melhor!!!
    alex paróquia nossa senhora aparecida de canoas
    Shalom!!!

  32. Venha a nós o vosso Reino!

    Somos enganados por tanta coisa nessa vida a fora… que bom seria se todos fôssemos enganados como eu fui: venho de familia dita “agnóstica” e iniciei no clj minha caminhada de fé (fui batizada, crismada e fiz a confissão e a primeira eucaristia de muitas que pretendo fazer até o dia em que Deus me chamar a sua presença!). Lá conheci o verdeiro amigo que nao nos abandona e muitos de meus amigos que conservo até hoje.

    Há alguns anos entrei para um movimento leigo de apostolado chamado Regnum Christi onde pude aplicar tudo que nosso santo diretor espiritual do CLJ nos ensinou e que os proprios jovens me ensinaram com seu exemplo de vida.

    Na SVM – POA descobri uma família, a família Católica!!!

    Que Maria cubra cada jovem que teve a oportunidade de estar no CLJ e ser verdadeiramente transformado por esta amizade ( de um amigo que não nos julga… que caminha conosco até mesmo quando o deixamos sozinho).

    Deus abençoe o grupo de voces nestes dias de festa!!!!

    Pelo Reino de Cristo à Glória de Deus!!!

  33. Déia

    Oi Jú!!!
    Até hj qd me convidam para falar para as crianças do ONDA, tento fazer com que entendam que o ONDA, assim como o CLJ, não são só o que enxergamos aos sábados.
    Aprendi com eles a perder a timidez, a amar a música, a defender minhas idéias e opiniões…fiz amigos que levo para vida toda…
    Teus textos são como vc…simples e encantadores! Parabéns!
    Bjão grande da amiga e fã…Déia 30ºCLJ!
    Shalom!

  34. Primo-mano!
    Pois é, e eu que hesitei em ser enganada assim! Hoje eu me arrependo de ter hesitado. *-*
    Shalomzão!

  35. Olá, tudo bem?

    Sou do CLJ de Novo Hamburgo e cuido da administração do Site Diocesano. Acheimuito interessante seu texto, tanto que o publiquei na nossa página, claro que, com a devida autoria.

    Se quiseres conferir é só dra uma passsada lá. Foi publicado em 01/04/2009.

    Abraços e sucesso!

  36. Letícia

    Bah!!! Quando comecei a ler o teu texto tava louca da vida contigo, mas depois a ficha foi caindo…
    Mto legal teu texto, mto mesmo.
    Fiz o 282ºclj 1 de porto alegre.
    Shalom!!!

  37. Taiane

    Amei o texto! Parabens

    Qse fui enganada por ele hehe

    270° Nossa Sra das Graças

  38. Jair Jose

    PARABENS RESUMISTE COM EFICÁCIA COMO SE SENTE QUEM FEZ PARTE DO CLJ,EU PARTICIPEI DURANTE 12 ANOS NA DIOCESE DE NH.SHALOM!

  39. É bem assim!!!!!!!!

    que bom que foi publicado!

    Continuemos pela busca de nossa santidade!

    Grande abraço a todos os Cristãos e tambem participantes desse movimento!

    Shalom

    Luis diocesse NH

  40. Rafael

    Belo texto. Por um momento, achei que estavam falando da minha vida. Me emocionei, pois vivi um terço do que vocês vivem e/ou viveram no CLJ.
    Hoje, fazem 6 meses que desisti do movimento, me arrependo muito por isso, sinto-me como antes de CLJ I 133° : Vazio, saudade dos amigos, dos tios, etc.
    O que se fazer , quando o fundador, te restringe das coisas legais, de deixando só com as partes ‘complicadas’, tais como:
    piquinicao: Só você em otro ônibus com outros grupos, sendo que o da sua paróquia, tinha 3 lugares vagos, e assim por diante…

    conversem comigo,me dao um apoio
    , quero voltar mas como chegarei lá novamente?

    • Luiz Cloni

      complicado amigo a muito tempo também preferi parar de ir ao CLJ para trabalhar… hoje não há volta, o movimento se renova assim como o mundo, cada um teve a sua passagem, cada um tirou o que necessitava do movimento e deixou o que podia!!! aposto que hoje já superou, e aposto tb que hoje lembras de tudo com saudade!!!

      Cloni

      16º gravataí

  41. Francieli Cantú

    Ótimo texto!Devo admitir que o título me provocou um certo choque.Mas muito legal mesmo tudo o que tu escreveu,de como realmente é o CLJ,porque ainda existe um certo “preconceito” dos jovens que fazem parte da igreja
    Abraço pra todos vocês!
    SHALOM!
    Francieli Cantú 43° CLJ.

  42. Johnny Maedinha

    Pessoas, o CLJ, em sua essência, é perfeito.
    a unica coisa que pode estragar ele são pessoas mal intencionadas que entram nele, e que nós não podemos negar que elas estão lá.

    mas uma coisa que vejo, é que o CLJ andou esquecendo um pouco do lado da ‘santidade’.

    pois, eu que sou do tempo do CLJ atual.
    eu fiz o CLJ I 415, e CLJ II 74.

    não me arrependo de nada que fiz, não me arrependo de ter conhecido o Jesus Cristo que me apresentaram no Curso de CLJ I, não me arrependo de nada, tudo que fiz e o que faço, não é enganação, eles não estão nos enganando, pois nós do CLJ, nos reunimos a cada tarde de sabado em nome do ser mais supremo do universo infinito, DEUS.

    se fosse algo falso, em vão, Deus ja teria feito alguma coisa para que seu nome já não fosse mais falado em vão ou etc.
    por isso, acredite meu irmão, se ainda existe é porque alguém lá encima quer que exista.

    Shalom ! =D

  43. CARMEN RODRIGUES

    OLÁ!! Ainda não tive o prazer de fazer parte deste movimento, mas faço parte do movimento Cenáculo de Maria de Montenegro, mas como jovem de 19 anos, aspiro por este encontro, que tantos jovens reconstruiram suas vidas. Gostaria de receber mais sobre o grupo por e mail, se por possível é claro! ABRAÇO

  44. Bruna Schmidt

    Olá, Juliano!!
    Assim como tantos outros, eu também fiquei extremante irritada ao ler o título “O CLJ me enganou”. Mas depois, é claro, entendi o que tu quis dizer…
    Amo o CLJ com tudo o que tenho de melhor pra oferecer. Estou no movimento há 5 anos e tenho medo de pensar no dia em que tiver que deixá-lo… Faço parte do CLJ da Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Gravataí.
    O CLJ mudou minha vida… Mudou o modo em que via o mundo, a realidade… Além de me trazer grandes e maravilhosos amigos e até mesmo meu namorado…
    Assim, como você, hoje, além de ter uma fé firme naquele que é e sempre será meu grande líder, sou uma pessoa diferente, renovada…
    Como eu gosto de falar, o CLJ me ensinou a ser gente!!
    E isso, realmente a gente não se dá conta, assim, logo de início.
    E quando percebemos, ainda somos os mesmos, mas nossas atitudes agora são moldadas pelo Espirito Santo…
    Pois somos líderes que buscam a santidade. E isso não se apaga jamais. Não interessa o tempo que passe, o CLJ já trasnformou nossa vida e essa marca nós guardamos no coração: Jesus Cristo!!!

    SHALOM!!!
    Um grande abraço!!!

    • Oi, Bruna! Vou te dizer q eu tambem virei gente com esse movimento. De verdade. E o meu sonho eh um dia por contar pra todos essas grandes e valiosas licoes. Tenho muita saudade do meu tempo de CLJ e cuido para n me alongar aqui senao acabo molhando o rosto e esse teclado, hehe. Obrigado por esse comentario lindo. Ganhei a semana. Parabens pela perseveranca. Beijo grande e um shalom sincero, Juliano Rigatti (24o CLJ Canoas).

  45. Jé Machado

    JULIANO MUITO OBRIGADO PELAS LÁGRIMAS…
    (às vezes fica difícil segurar)

    Texto incrível. E isso é incontestável.
    Não vou me atrever a comentar o texto, depois do que eu li acho que não é necessário. O cara disse TUDO!

    CLJ… “Foram os 3 melhores dias da minha vida”!
    3 dias que duraram mais de 8 anos.
    Conquistei muito amigos, passei por muitos cursos, tive muito trabalho, muita dedicação e também muitas alegrias e tristezas…
    Áh, e uma NOIVA LINDA… E nada de CLJ = Casamento Ligeiro para Jovens… Nada disso não! Fazem 7 anos que estamos juntos, isso graças ao CLJ. Em breve vamos confirmar nossa união, e estaremos junto de muitos amigos do CLJ também. Envolve nossa vida. Nunca mais vou conseguir “fugir” dele… rsrsrsrs \o/

    “Até que um dia encontrei a Alegria: fui convidado para um retiro de três dias. CLJ, assim eu descobria. Ah, ah. Ah, ah, ah.”

    Sinto muito orgulho de ter sido “enganado” pelo CLJ!

    E Bruninha – Brunilda, obrigado pela indicação do texto.

    Abraço
    Fiquem com Deus!

    Jéferson H. Machado
    CLJ-NSF – Gravataí
    323’¹ – 52’² – 2’³

    • Fala, Jeferson! Sentado aqui na cozinha de casa, cansado de uma semana intensa de trabalho, estou pensando se um dia o Globo Reporter no podia fazer um especial do CLJ um dia.. esse movimento eh quase um Roberto Carlos, no? Agrada do jovem ao vovo e marcou a vida de milhares. Obrigado pelo teu lindo comentario, parabens pela perseveranca e pelo amor q construiste no Casamento Ligeiro de Jovens (adorei essa!). Sinto falta do CLJ e do calor do rosto de Cristo perto de mim. A rotina me devora e as vezes esqueco de como eh bom sentir o amor de Deus transbordando dentro da gente. Vou parar por aqui pra n chorar tbm. Um abraco grande e um shalom sincero, Juliano Rigatti (24o CLJ de Canoas)

    • Luiz Cloni

      Meu sonho quando deixei o CLJ era voltar um dia como Tio para poder ajudar a todos que precisarem…

      quem sabe um dia não de certo…

      CLoni

      NSC-16º – 8º

  46. Jé Machado

    Pois é, eu também sinto falta do CLJ as vezes, mas é a vida…

    Ah, gostei da idéia do Globo Reporter. Ia fazer muita gente relembrar momentos bons de aprendizado…

    Fiquem com Deus!

  47. Jéssica

    Muito legal o teu texto Juliano!
    É isso aí, o CLJ transforma a vida das pessoas, transformou a minha também e eu sou o que sou porque participei do CLJ, nesse tempo de caminhada, foram sete anos de muitas alegrias, dificuldades, emoções, aprendizado, amizades que serão eternas para mim… O CLJ é um presente de Deus para os jovens!
    Ah, e falando em presente, eu encontrei um no CLJ que será também eterno na minha vida, o meu querido noivo, que eu amo muitoooooo, o Jéferson!
    Um abraço à todos!
    Jéssica

  48. Janine

    Belíssimo texto! Eu participo do CLJ desde 2006, fiz o 401º do vicariato de porto alegre e o II 73º, e posso dizer que o clj mudou completamente minha vida, meus conceitos, minhas atitudes, minha visão da sociedade e da Igreja!
    Muito mais do que aprender a rezar, aprendemos a ser grandes jovens para o mundo!
    Não conhecia esse movimento Canta Brasil, mas já participei da Juventude Missionária, que visitamos casas de uma cidade do interior, onde passamos um pouco de Cristo pra todas as pessoas da comunidade! É lindo sentir Deus presente em cada uma daquelas pessoas!
    SHALOM

  49. Para aqueles que lembram, fiz o 3º CLJ de Canoas. VITI, meu irmão, um Beijo!! Também tive minha vida mudada Graças a essa grande FARSA (rsrsrsrsrsr!!!). No final das contas TUDO ESTÁ PREVISTO !!!
    Que Deus os abençoe e guarde…. Quem vir o VITI por aí mande um enoooooooooorme abraço praquele doido!!! Adriano Bratkovky… saudades.

    PAX ET BONUM…. IN CORDE IESU SEMPER.

    • Adriano? Glenio? Minha irm, a Ana Paula RIgatti, acabou de ler comigo o teu comentrio e tentamos lembrar de vocs… s vezes, a memria nos trai. 🙂 Ela fez o 13 CLJ e eu o 24, ambos de Canoas. Agora, embora no nos conheamos, o que isso tem de mais tri essa semelhana em Cristo. Um abrao grande e shalom! Juliano Rigatti.

  50. Cláudia Boff

    Ju Rigatti,
    Desculpe me valer dessa intimida, relembrando os velhos e saudosos tempos de CLJ. Bom, quero comentar primeiramente que cheguei até o seu blog por indicação do Arsênio – ex-colega de folclore nas missas do Onda, CLJ e Cenáculo de Maria – que é recohecido hoje por seu talento, no cenário artístico local conhecido como Júnior Dias. Pois é, embora só tenha lido o texto agora me identifico muito com o tema. Conheço há pelo menos três anos o Canta Brasil e como você tive minha adolescência marcada pelo CLJ/ NSG. Porém, posso te dizer que não me sinto enganada por este movimento que gerou tantos momentos marcantes . Graças a ele, somos jovens à frente do nosso tempo. Isso, porquê, aprendemos a ter um ideal e lutar por ele… éramos felizes por não deixá-lo morrer. Há alguns anos, entrei no Cenáculo para tentar preencher aquele vazio que o CLJ deixou na minha vida… hoje sei que isso é impossível, pois como já dizia o bordão: Uma vez CLJ, sempre CLJ. E isso a gente percebe de longe, quando conhece ou reencontra alguém que também passou pelo movimento. Shalom!!! Grande abraço, Cláudia Boff.

    • Oi, dona Boff! Pior que comigo no adianta. Por mais que eu tente repensar essa minha posio, no consigo voltar atrs. O CLJ me enganou, me fez de bobo, se utilizou da minha ingenuidade juvenil para me usar. Pensei que estava l para rezar, para cantar, para preparar momentos de reflexo, para ver ao vivo a converso acontecer. Tudo uma farsa. O CLJ era mais do aquilo. Como j disse aqui, o que sou hoje, responsabilizo em grande parte esse movimento. Que, sem que eu me desse conta, transformou-me. Sem que eu autorizasse, tornou-me um lder e gravou em mim conceitos que nunca mais esquecerei. E, isso, nem o mais devoto cristo capaz de perdoar. Brigado pelo comentrio! Beijo, Juliano.

      • Luiz Cloni

        tchê mas eu aprendi muita coisa sobre religião no CLJ, mesmo não sendo tudo que tu imaginou que seria, aposto que ficou mais Santo do que era ao entrar no movimento…
        acho que aprendi muito mesmo…
        acho que poderia ser melhor, ser diferente, mas foi como tinha que ser e aquilo me ajudou a crescer, a crescer na fé e a crescer como pessoa, hoje vejo que poderia ser bem pior do que sou se não tivesse vivido esse momento…

  51. Ana Danielle

    Oii Juliano!

    Nossa então fomos todos enganados pelo CLJ,
    sabe eu trabalhei e estou a caminho de trabalhar em mais um curso magico de CLJ. Anelise um depoimento de cima estava no curso… ela cordenou o curso .. mas questão é , ao ler esse texto senti-me também enganada pelo CLJ,^^
    seduzida pela emoção, e por esse Cristo que foi colocado em meu coração. Eu como vc, e muito outros que entraram no CLJ era uma guria verde^^
    e hoje estou amadurecendo e me surpreendendo cada vez mais com esse movimento que teve inicio lá com o Pe Zeno com uma turma de catequizando de crisma…

    Não o conheço, mas desejo te tudo de bo! do fundo do coração.

    Participo do CLJ deparoqui Nossa Senhora de Fatima de viamão

    fica com Deus..

    SHALOM

    • Oi, Anna. Fico sempre muito feliz quando encontro aqui no blog mais uma ingnua jovem enganada pelo CLJ. 🙂 Legal que vai trabalhar em mais um curso! Como est o CLJ a em Viamo? Vocs fazem o curso com quantas parquias? Quantos cursistas mais ou menos? Persevera na f e no esquece de me contar, na volta, como foi o curso. Tudo de bo pra voc tambm. Shalom! Juliano Rigatti

  52. Juliane

    Oi
    Bah tava pesquisando um negocio no google quando derepente eu olho o CLJ me enganou :O
    fiquei pasma neah mais ai quando termienei de ler adorei, e me indentifico mto, pois tbm era mto timida quando entrei no CLJ e agora ja nem me reconheço, estou super diferente …
    Meus parabens , o texto ta otimo !!
    =]
    Shalom

  53. Tuka

    Juliano! Belíssimo texto,o qual me fez chorar ou engasgar todas as vezes que o li.A primeira vez que escutei-o foi sábado, no sacrário.Um amigo até falou: caramba fui quem escrevi,porque tu falou tudo!Participo do CLJ Nossa Senhora da Conceição, área Portão.no mês que vem irei fazer o CLJ2 e estou mt feliiz.Entendi sua mensagem,e que maravilhoso seria se pudéssemos levar esta “farsa” a todos os jovens.O mundo tomaria outros rumos.Sou Coordenadora do departamento de pré e faz pouco tempo que tb cai na real,de qual é a missão do CLJ,pois eu q recém tinha saido de um curso teria de coordenar um departamento e pouco mais tarde uma turma de crisma, siim,presente divino,obviamente q com auxílio já formamos uma turma de crisma e em outubro vem outra! Foi um sonho realizado pra nós.
    O CLJ está em tudo na minha vida,meus amigos,meus planos,meu namorado futuro marido, e ainda tem muito pela frente!!!
    Parabéns!
    Que Cristo continue a iluminar teus caminhos.
    SHALOM

    • Nossa, Tuany, o escutaste no sacrrio? De tudo de bonito que eu j tinha lido aqui nos comentrios, essa foi, sinceramente, a mais forte. Obrigado pelas palavras. Te confesso que agora eu que estou engasgado enquanto procuro as letras do teclado e pisco para limpar os lhos cheio de lgrimas.

      Durante todo o meu tempo de CLJ, tudo o que fiz, fiz perseguindo o objetivo de estar agindo em nome do Esprito Santo. No foi diferente com esse texto. Tenho certeza que Cristo estava comigo, escrevendo naquele momento.

      Persevera sempre e vou rezar para o CLJ te engane ainda mais e te traga muitas e muitas benos e, como desejas, uma famlia muito feliz. 🙂

      Tens razo, o mundo seria outro se mais gente ouvisse os ensinamentos de Jesus Cristo.

      Um abrao grande pra ti, pro pessoal do grupo da tua parquia, pros teus amigos e pro teu namorado.

      Juliano Rigatti

      PS: Ah, em breve, colocarei aqui na Uzina um novo texto: “Eu enganei o CLJ”. Espero continuar ajudando este movimento com o tempo de aprendizado que tive.

  54. Pingback: Eu enganei o CLJ « Uzina

  55. Claudenir Gadêa

    Me emocionei ao ler o texto e concordo plenamente com o que foi escrito.
    Lamento muito não ter tido oportunidade de participar do CLJ na minha adolescência, vim a descobrir o movimento já adulto , casado e com filhos adolescentes, ingrecei no movimento como tio, minha esposa como tia e meu filho como jovem cursista, fizemos o Pré juntos e hoje minha filha também participa, já fez o CLJ-2 e agora vai trabalhar na liturgia do CLJ-1 pela primeira vez.
    Somos apaixomados pelo movimento e nos dedicamos de corpo e alma, ver jovens se transformando e tornando-se líderes na nossa igreja é muito gratificante.
    Parabéns a vocês jovens, tios e padres que aderiram ao nosso movimento para construção do reino de Cristo na terra.
    SHALOM!!!!!

    • O mais bonito que o CLJ sempre marca as pessoas seja qual for a fase da vida em que ele chega.. Obrigado pelo seu comentrio, Claudenir! Shalom para voc, sua esposa e filha! Abrao, Juliano Rigatti.

  56. Ana Danielle Cavalheiro

    Bom, estou aqui para te encomodar…

    Queria saber se poderia postar este teu texto lindo no Blog do CLJ NSF de viamão somo um depoimento de amor sobre o nosso grupo, claro que os creditos sobre o texto serão seus 😉
    Este texto é realmente lindo e faz brotar lagrimas… como o Jé falou…

    vou esperar a resposta 🙂

    obrigadoo

    SHALOM

  57. Celso

    Juliano:

    Belo exemplo!
    Essa luta é muito gratificante.
    Abraços.

    Celso.

  58. Liliane Benvegnù

    Aaaah garoto, enganada fui eu!!
    Que talento!!
    Tô boba!!
    Sucesso enorme o teu texto!!
    Parabéns!!
    Um dos muitos comentários que li falava em “estar comovida” e é isso… tu me fizeste voltar (32-15=17?!) alguns anos na vida e sorrir… e chorar!!
    Obrigada por me fazer sentir isso: que valeu muito e que não foi só para mim!!
    Tu és a prova dos 9!!
    Mas tu é 10!!!
    Parabéns de novo!!!
    Abração, Liliane

    • Liliane, escrevi com emoo e isso vem sendo muito recproco nos comentrios q recebo. Obrigado pelo carinho. Me realiza ver que meu sentimento com relao ao CLJ encontra muita reciprocidade. Boa semana. Beijo grande, Juliano.

  59. Ana Paula Meura

    Olá!
    Como alguém disse ali encima também quase fiquei indignada com o início, mas o resto do texto me surpreendeu! Muito lindo mesmo! Parabéns

    Participei do CLJ da Nossa Senhora dos Anjo em Gravataí. Hoje, na faculdade, tenho um artigo para fazer sobre um movimento social e vou escrever sobre o CLJ. Como já disse gostei muito do teu texto, poderia colocar algumas partes dele? Claro que te colocarei na identificação!

    Obrigada desde já!

  60. Francisco (Xico CLJ)

    Buenas irmão!
    Sou do CLJ Conceição de São Sebastião do Caí e gostaria de te dar os Parebéns pelo texto, já li a bastante tempo mas não tinha tido tempo de comentar.
    Sem explicação, resumiste o exato sentimento de sentenas de pessoas , que como nós também são apaixonadas pelo CLJ.
    Abração!!!
    A Paz de Cristo.

  61. Nossa a primeira impressão que tive é que viria uma bomba… Cansada de ouvir dizer que o CLJ não presta que são um bando de jovens que não sabem o que querem da vida…

    Mas chego a conclusão de que a 5 anos sou enganada todas as tardes de sabado… e quando leio o que escreveste sobre o trabalho que ele nos dá vejo que estas absolutamente certo. Depois de tanto tempo não estamos na cordenação do CLJ da paróquia porque temos algo a passar ensinar… temos experiências sim.. mas CLJ é aprendisado contante…

    Lindo texto…

    Shalom

    Paty – CLJ NSF Gravataí
    15° -1; 6° -2; 5°-3

  62. Daniel

    Excelente texto cara, parabéns 😀

  63. Adorei o texto a primeira impressão é que seria uma bomba literalmate mas não! o CLJ foi uma das coisas melhores que jah fis na minha vida !
    42° CLJ area Camaquã

  64. kassia g santos

    texto perfeito

    alguem saberia me dizer o e-mail do julio??? EU PRECISO!!!!!!
    JULIO!!
    ENTRE EM CONTATO COMIGO!!!!
    kassia.xp@hotmail.com
    QUE OTIMO QUE FOMOS ENGANADOS!!!
    KASSIA– NSL– CANELA — 131CLJI–DIOCESE DE NH

  65. everton

    cara..simplesmente…D+
    me senti ate constrangido ao lembrar qdo abandonei o movimento, sendo que ele nunca abandonou..
    cada lembrança, imagem q vem a kbça…
    e o pior…é que lendo teu texto me dei conta do que eu deixei pra traz, o que eu perdi e tambem o que eu não passei adiante…
    me sinto agora um responsavel por um dos melhores grupos dos quais eu pude conhecer não ser mais uma das referencias de trabalho e espiritualidade dentro do CLJ….conhecendo o BOLA, o REY, o FORRÓ, a OVELHINHA, a MIRIAN, a SHEILOKA, e tantos outros que eram meu maior exemplo…meu maior ponto de referencia…e ao sair,…fiquei meio perdido e sozinho pra encarar a face nova do clj da minha paroquia….e assim, fui aos poucos saindo e me sentindo velho, percebendo que os valores e ideais do clj já nao eram mais os mesmos e que eu ja nao mais servia ao clj da paroquia…e assim abandonei um trabalho lindo..e mto prazeroso que hoje sinto maior falta…
    hoje a idade nao me permite mais voltar as salas de pós e dar uma tarde…ou preparar uma liturgia…que saudade…
    mas fui infantil, pequeno ao pensar que estava sozinho…no momento em que outros sairam, me senti sozinho…mas me enganei profundamente…pois JESUS CRISTO sempre esteve ao meu lado..e eu sim..o deixei sozinho…fui mais um a virar as costas e sair…como se aquilo não fosse comigo..como se a responsabilidade nao fosse minha tbm….
    cara…sinto falta ateh hj do meu grupo..dos encontros..e desencontros..hehe..
    sinto falta das missas..de cantar..de atuar..e assim como vc…fui levado pra lah por um motivo forte…”cantar”…e graças ao apoio daquele grupo de clj e a força de alguns dizendo “tu tem futuro..prq nao investe em ti…acredita em ti..etc..etc..” hj tenho meu conjunto de musica gaucha…sou cantor…e lembro a cada vez que subo em um palco…das palavras da “Liziane – Ovelhinha”….e agradeço-a mto por todo apoio..que começou la no onda….

    cara…é cada lembrança boa que tenho…q hj choro ao lembrar e tentar cantar uma musica do clj….

    cara…teu texto foi mto triii..bateu certo em cima de tudo o que eu deixei pra traz….me transformei no lider que o clj propunha em seu nome…mas nao acreditei na minha capacidade de liderar aquele grupo que me fez um lider….

    só pra concluir…OBRIGADO pelo prazer da leitura do teu texto…e assim como vc e tantos mais….me orgulho em dizer que FUI ENGANADO pelo CLJ NSC – Porto Alegre….

    Shalom…t+…

  66. Putz… Somos colegas… Profissionais da Comunicação e de CLJ…
    Fiz o 265º, o 38º e o 20º, todos pela SVP de Porto Alegre.
    Acho que “enganado” não é a melhor expressão…
    Éramos mais jovens e imaturos. O amadurecimento, a vivência do mundo profissional faz a gente perceber e valorizar o tempo de CLJ.
    Lá na época era o silêncio.
    Hoje é reflexão.
    O que era reflexão, hoje percebemos que era uma parte do nosso amadurecimento.

    Eu não fui enganada. Tinha certeza que o que eu vivia lá era diferente, era uma adolescência melhor, mais saudável…

    Mesmo que com o tempo eu tenha aprendido que brigar, dizer não e se indignar faz parte de nós. Na época a minha imaturidade dizia que eu tinha que ver tudo com um filtro de otimismo que beirava a ignorância.

    Hoje eu sei que é ignorância – não no sentido pejorativo da palavra, mas por não conseguir ver mesmo…

    Que bom que a gente fez parte desse movimento e que com certeza isso influencia nosso jeitão de viver até hoje!!!

    Abraço e um super SHALOM!

  67. Pingback: Só por hoje « Uzina

  68. Gustavo

    Opa, deixa eu ver se eu entendi… Fiz parte do CLJ por 5 anos e acredito que posso dar minha opinião… O autor do texto se diz “enganado”? Enganado por quem, pelo próximo, por Cristo?? O CLJ mudou muito minha vida, pensando melhor no próximo e no mundo! Se você não gosta de Cristo e do próximo infelizmente vc não devia ter ficado no grupo, pois quem estava se enganando era vc mesmo! Abraço.

    • Oi, Gustavo. o oposto do que entendeste. Digo que fomos enganados porque enquanto trabalhvamos pela Igreja, pela converso de jovens, sem que soubssemos, Cristo nos tornava pessoas melhores e capazes de sermos mais felizes hoje. O CLJ mudou a minha vida e esse texto um agradecimento meu por isso. Abrao, Juliano Rigatti.

  69. Caríssimo Rigatti (como o conheci e aprendi a chamá-lo).
    Estava vendo as fotos do Escolhe Pois a Vida, vejo o nobre amigo eme dou conta que há alguns dias nãor ecebo as novidades deste blog. Resolvo entrar para ver, pois admiro os teus textos. Como muitos aí acima (desculpa, até tentei ler todos os comentários, mas não consegui) me “encuquei” com o título.
    Não podia esperar outra coisa, a não ser uma bela mensagem no texto. Também fui apresentado a Cristo no CLJ, em 1998, meio por acaso, meio forçado. E sem dúvidas a melhor apresentação da minha vida. Quem dera todos pudessem ser “enganados” como fomos.
    O CLJ me apresentou amigos para a vida inteira e com certeza me tornou um cidadão melhor, embora tenha muito ainda a evoluir. “Foi pouco tempo, mas valeu. Vivi cada segundo”, diz outra música. Fiquei pouco mais de dois anos no CLJ, logo fui apresentado ao Cenáculo de Maria onde estou até hoje (O Diego Careca e a Mel Danda ali em cima também são cenantes). A cada dia me torno melhor como pessoa. Por Cristo e pelas pessoas que ele coloca no meu caminho, como considero a ti.
    Por favor, abasteça esta uzina sempre.

    Abraços, Marreko.

    • Velho, sem palavras. Eu tambm vivi cada segundo de tudo aquilo, embora no fizesse a mnima ideia. Valeu pelas palavras. Nem sabe como confortante saber que tenho gente como tu (como tu… qual mesmo o nome desse tipo de som acidental nas regras do portugus? por isso q nunca vou fazer concursos pblicos..) como companheiro dessa jornada, em um mundo que todos os dias somos ensinados a nos contentar com valores que s nos esvaziam. Alm da bi da Libertadores (no, no vacina..), tu um baita cara! Abrao grande do amigo em Cristo, Juliano Rigatti.

  70. Cara, simplesmente DEMAIS o teu texto, eu com certeza me emocionei lendo e, depois, vendo os comentários feitos, pois encontrei pessoas que passaram pela minha paróquia e fizeram história nesses 15 anos de CLJ na Paróquia Nossa Senhora dos Anjos, de Gravataí.
    Realmente, fomos todos enganados pelo CLJ, eu estou a pouco mais de um ano no movimento e sinto que o CLJ me transformou, me fez uma pessoa melhor, sem que eu me desse por conta.
    O que eu desejo é que muito mais pessoas sejam enganadas por esse movimento tão DIVINO – porque não há outra palavra que defina tão bem – que é o CLJ na vida de todos que já passaram e ainda passam pelos inesquecíveis três dias que, pelo menos para mim, vão continuar passando para sempre.
    Um abraço.

    • Oi, Fernanda, e um abrao fraterno no amor de Cristo que nos une.

      Obrigado pelas palavras. Fico sempre muito feliz quando leio pessoas que foram enganados como eu — e valorizam tanto isso em suas vidas. Persevera!

      Um abrao pra ti e pro pessoal da Nossa Senhora dos Anjos!

      Abrao, Juliano Rigatti

  71. Jordana Vacaria

    FANTASTICO!!!

    Chorei…
    Comecei lendo preocupada… até entender aonde vc queria chegar…
    Nos meus 13 anos dentro do CLJ parece que me vi contando a minha propria historia…
    Foi maravilhoso assim como vc tbm ter sido enganada!!!

    • Oi, Jordana. Eu que fico emocionado com depoimentos como o teu. Persevera, mesmo que como leiga. H sempre algum precisando do nosso testemunho. De que municpio tu s? Abrao, Juliano.

  72. Taiana

    Muito bom o texto. 🙂
    Fiz parte do CLJ na Paroquia São Vicente de Martir (SVM); Hoje não faço mais parte do CLJ, hoje faz praticamente um ano que sai.
    Hoje, concerteza posso afirmar pra todos ai, que foi a melhor das escolhas que eu fiz quando estava com 13 anos de idade.Não sei, foi uma experiencia muito boa, colhi muitos frutos desde então.Conheci muita gente, vi muita gente passar por ali, vi muita gente chorar de felicidade e mtas de tristezas.Aprendi tanto, fui tão bem recebida e amada por todos!
    Jamais vou me esquecer dos meus 3 dias de retiro, das cartas que recebi de pessoas que eu jamais imagina que iam lembrar de mim, ou que simplesmente eu Taia como todos me chamavam tinham algum sentimento por mim, uma lembrança, qualquer coisa.Mais algo mais importante que eu jamais NUNCA em toda a minha vida vou me esquecer é da minha DINDA a Cibele, a Cibe, foi e ainda é uma das pessoas que mais me deu e me dá apoio até hoje, por mais que eu não esteja lá com ela nas tardes ela entende meus motivos!Ela nunca me abandonou em nenhum momento quando eu mais precisa ela estava comigo.SEMPRE foi assim, e assim sempre SERÁ.
    Ela era a minha base, alguém que eu seguia os passos, mas, com o tempo a gente vai crescendo e vendo que tudo foi aprendizado, alguns mudam, outros já te ignoram, e tudo passa voando.
    O CLJ para mim, foi tudo, sinto muita falta mesmo, de estar lá, de evangelizar, de TUDO!
    E vendo teu depoimento ai em cima, me deu tanta vontade de querer dizer coisas, que me fizeram mudar no CLJ, que me fizeram acreditar e ser feliz, com as coisas mais simples da vida.
    Minha música preferida foi e sempre será, Utopia, de Padre Zezinho.
    Bom, é isso que eu tinha pra dizer, quem quizer entrar em contato comigo, pra conversar sobre CLJ o meu e-mail está disponivel ai.Adorei muito falar um pouco sobre o CLJ, fazia tempo que não colocava pra fora sentimentos do CLJ.

    Fiquem com Deus

    • Oi, Taiana! Me sinto honrado por ter conseguido que tanta gente relembrasse seus bons tempos de CLJ com o meu texto. E fico feliz porque abriste teu corao para dizer o quanto este Movimento influenciou nas nossas vidas. Parabns pela perserverana e no esquece de continuar neste caminho de felicidade com Cristo. Certamente, tu ainda tens muitas experincias de f para viver e muito bem para fazer pelos outros. Shalom! Juliano Rigatti

  73. TIO Marcelo, Paróquia Santa Catarina S.L. RS

    Me assustei!!!!!!!!! Meus melhores amigos nasceram do CLJ, meus sobrinhos hoje pais de família competentes e bem sucedidos devem muito disso ao CLJ.
    que Deus abençoe todos que passaram pelo CLJ.
    PAZ DE CRISTO PARA TODOS, principalmente para a comunidade A ROCHA….

  74. Hélio NH

    .
    .
    Talves tenho sido enganado, uns 7 anos da minha
    vida. Hoje 200 anos depois, leio este texto, e meu
    passado cai sobre minha cabeça como um balde de
    água gelada.
    Não vou dizer que foram os melhores dias de
    minha vida, afinal esses o são. Mas se me pergun-
    tarem se voltaria atráz, diria que quantas vezes fossem possíveis.
    É como uma tatuagem no cérebro.
    Não cheguei a ser um lider, muito pelo contrário,
    minha maior aprendizagem foi amar as pessoas
    com facilidade.
    Enfim … esse texto foi uma mão apertando meu
    peito … Abraços !
    .
    .

  75. Débora CLJ-SC São Leopoldo

    Este grupo que enganou tantas pessoas, inclusive a mim, é sem dúvida um presente de Deus em minha vida! E isso ocorreu duas vezes, duas vezes enganada!!! Primeiramente como jovem, durante 7 anos de minha vida, onde fiz meus melhores amigos e que o são até hoje, e onde conheci a pessoa com quem Deus permitiu que descobrisse minha vocação e com quem sou casada a 4 anos. E agora, 8 anos mais tarde, o CLJ voltou a me pregar uma peça, voltando a este grupo indescritível como tia.
    Novas sensações, novo aprendizado, e mais uma vez enganada… Graças a Deus!!
    Parabéns pelo texto que descreve com tanta riqueza o que o CLJ repesenta a cada um de nós, e que muitos jovens ainda possam ser enganados por este movimento maravilhoso…
    Shalom!

  76. Bruna Cristina

    Não tenho nem palavras para explicar meus sentimentos ao ler
    este texto. Com certeza me fez lembrar muito do tempo em q fuino CLJ, e a maneira cm ele mudou minha vida! Me fez olhar o mundo e as pessoas de outra
    maneira.
    Parabéns pelo seu belíssimo texto!

    Bruna – 130°CLJ I – 68° CLJ II – Diocese de Novo Hamburgo – Picada Café

  77. Pingback: Os números de 2010 | Uzina

  78. marcos

    eu fiz o octagésimo primero clj de porto alegre,pela paroquia de sao sebastiao.
    hoje ainda lembrei da palavra SHALON,e a forma como cantávamos,santo ,santo ,santo.que saudade!

  79. Thales CLJ 441º CLJ¹

    Sinceramente! fikei indiginado no inicio! mais depois de ler essa historia fikasse emocionado com td isso!
    e sinceramente você conheçe meus pais q cursaram CLJ… pois bem… incrvel esse texto

  80. EDUARDO CLJ 443° 1°

    fiquei indignado no inicio,pelo título do texto,mas depois eu entendi o que você queria falar,e me deixou emocionado com isso.

    meus parabéns,Eduardo Salvagni dos Santos CLJ1° 443° -SP-

  81. EDUARDO CLJ 1° 443°

    fiquei indignado no inicio,pelo título do texto,mas depois eu entendi o que você queria falar,e eu fico emocionado com isso.

    meus parabéns,Eduardo Salvagni dos Santos CLJ1° 443° -SP-

  82. Erick

    Entramos no CLJ por algum motivo em especial, talvez entramos porque falaram que jogavam bola ou corriam atraz de um porco, são muitos os motivos.
    E o grande motivo de continuarmos nessa caminhada, é o Cristo, o verdadeiro Cordeiro de Deus que nos foi apresentando durante o CLJ, durante uma tarde, durante um retiro de três dias, durante uma missa. Mas não há motivo suficiente que faça um jovem cristão sair do movimento, porque, uma vez CLJ, sempre.
    Shalon e parabens pelo testemunho, com certeza tocou e vai tocar o coração de muitas pessoas, assim como o meu.
    Sorria…

  83. Geison F. da Rocha - 19º CLJ/Canoas

    Aderi ao Cenáculo de Maria! Nunca me arrependi… 15 anos participando direto…Quem, ainda não conhece, não sabe o que está perdendo! Sobre o CLJ, certamente serviu como instrumento de iniciação na fé, o que para um adolescente “verde” é um belo passo em busca do Cristo.
    A parte humana dos movimentos é o que atrapalha…sempre…
    Shalom
    Salve Maria!

    • Fala, Geison. O certo que Cenculo ou CLJ, ambos tm sua parcela de enganao. Sempre acabamos nos tornando pessoas melhores na tentativa de ajudar algum. Pra mim, isso foi significativo j no CLJ.

      Abrao, Juliano Rigatti.

  84. Drica

    Juliano…
    Há muito tempo não lia um texto tão bom, principalmente de um assunto tão intessante…
    lembro de ti “verdinho” e hje lendo seu texto vejo o qto valeu ser “engando”… De uma certa forma participei de seu crescimento, pois lá estive por dez longos anos e vi muitos irem, retornarem e permanerem…
    Eu sei que muito do ser humano melhor que sou (acredito ser) devo aos encontros com amigos nos sabados…Infelizmente na fase adulta não encontro tempo que antes eu dispunha para estar com amigos para momentos de reflexão…
    Novamente parabéns por seu texto…
    Shalom!
    Drica – 9ºCLJ/Canoas

    • Oi, Drica! Obrigado pelos elogios e pelo comentrio. Tens razo. S deixei de ser “verdinho” em muitas coisas com a ajuda do CLJ. Certamente, o que sou, devo ao CLJ, por me apresentar um mundo novo, cheio de possibilidades em Cristo. Beijo grande e obrigado pela visita Uzina. Juliano Rigatti

      Ah, estou com um novo blog: http://www.toquecristao.wordpress.com.

  85. maria andreia

    oi Juliano!!!!!!!!
    Eu também sofri deste “mal”. creio que muito do que sou devo a este abençoado movimento…
    atualmente faço parte MCJ- Movimento de Casais Jovens, e por vez me sinto com no CLJ, só que agora bem madurinha.
    Parabéns querido que \deus sempre te abençoe e continue te inspirando…
    Um abraço..Maria Andréia- 48º CLJ de Passo Fundo.

  86. paulo

    Ola,sou de Porto Alegre e fiz o CLJ de número 53(nossa,faz tempo).Se alguém sabe de notícias do pessoal daquela época,me informem.Meu nomee Paulinho da paróquia Mont Serrat.
    Shalom!

  87. Parabéns Juliano pelo texto!
    Que bom saber que tbm fui enganado e melhor ainda é saber que também entrei verde para este grande movimento! Temos certeza de nada nesta vida é em vão, e que se fomos escolhidos temos sim um outro chamado, uma outra questão em jogo que é a de continuar a enganando. Sim, enganar que o CLJ é um simples movimento, enganar que vc perde tardes de sábados e quarta feiras a noite, enganar que você pode ser melhor e pode sim transformar o mundo! Enganar simplismente pois a razão do perder e ganhar a gente fica sabendo com o passar dos anos e eu também posso dizer como um simples movimento me enganou, me tranformou e modificou o meu ser!

    Parabéns mais uma vez por continuar evangelizando.
    Uma vez CLJ, sempre CLJ!

    Michael Boff
    Paróquia Nossa Senhora Consoladora de Ibiaçá.
    21º CLJ da Diocese de Vacaria/RS

  88. GABRIELA

    ACHEI MUITO BOM ESSE TEXTO
    aprendi muito no clj, embora que faça alguns meses que não frequento na minha paróquia… sinto saudades do momento e do movimento e espero que tenha feito a diferença para alguém… e como eu sempre disse la no movimento ” DEUS NÃO ESCOLHE OS CAPACITADOS, CAPACITA OS ESCOLHIDOS”

    SÓ QUEM VIVEI O CLJ SABE COMO É SER DO CLJ…
    UMAS FRASES PARA RECORDAR:
    “TINHA QUE SER DA FÁTIMA”
    “UMA VEZ CLJ, SEMPRE CLJ”
    “GABRIELA DO CLJ, FULANO DO CLJ…”

    SHALOM E TUDO DE BOM PARA TODOS

    GABRIELA ASCARI 19º CLJ PEÇA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA-VACARIA/RS

  89. lucas

    cara,perder libertade
    fala serio
    tu vai no clj pq qr
    tu n e obrigado

  90. 'Danieel. :)

    ‘SHALON velho, baita verdade o q tu disse..
    – e Viva o Clj de Canudão..! *-*

  91. Luiz Cloni

    TchÊ queria te matar quando li o título, depois li tudo e intendi o que tu quis falar, muitos dos que te criticaram aqui nos posts possivelmente não leram o texto inteiro, me tira uma dúvida, só uma simples dúvida, tu foi enganado ai já entendi, mas se tivesse que fazer tudo de novo, faria???

    Fica ai um grande abraço de alguém que também foi enganado, mas que faria tudo denovo!!!!

    16º vicariato Gravataí!!!!

    Luiz Cloni Pagani Garcia

  92. Marcos RP

    Pô cara, que vontade de te dar uma “sumantra de laço”, quando li o inicio do texto… hehehe

    Eu também fui enganado. Achei que era só pra pegar guria. Acabei me convertendo e me tornando mais uma liderança juvenil. Durante 4 anos na Medianeira em Eldorado do Sul, colecionei alegrias, histórias, amigos, bolhas nos dedos, batalhas…

    CLJ, parceiros voluntários, PJ, Emaús, Canta Brasil, tanto faz. O ponto comum é ensinar que somos parte da sociedade, e temos a responsabilidade de torná-la melhor.

    Pois, afinal: “…Deus quis do homem precisar, pro seu reino de amor construir…”

    Shalom!!!

    Marcos Rodrigues Pereira
    22°CLJ 1 da área pastoral de São Jerônimo – 2002

    “Tudo está previsto, nada será mudado”

  93. Rafael Beserra

    Parabéns pelo texto, só não acho necessidade de postar a foto do curso. onde está o sigilo?? um abraço

    • Obrigado, Rafael! Mas a foto no pblica? Eu mesmo, quando voltei do curso, mostrei pra todo mundo. E nao vejo no que isso pode prejudicar quem ainda nao fez. Eu so ficaria mais animado! Abraco grande! Juliano

  94. Rafael Beserra

    Oi Juliano, na verdade a minha preocupação é com alguem que ainda não fez o curso, ou seja, os prés. Pois prezamos mto pelo sigilo do clj momento. Fiquei espantado, pois fui fazer uma pesquisa sobre o clj e aparece a foto do 13°. Creio que isso faz perder o encanto, caso algum pré veja. abraço

  95. Ola juliano, meu nome é Adriana é fiz i 189 Clj 1 e o 22 Clj 2 pela Paroquia SVP de cachoeirinha. Posso dizer que foi a MELHOR época da minha vida. Participei ativamente dentro do movimento por uns 3 anos e fiz o CLJ 2. infelizmente após fazer o CLJ2 parei de perseverar. Me arrependo muito por não ter continuado, por não ter trabalhado em cursos, ter feito mais.
    Mas foi MARAVILHOSO enquanto perseverei. Dentro do CLJ fiz amizades que permanecem até hoje e conheci meu esposo Pedro Fialho. Atualmente fizemos parte do ECC e do Cenáculo de Maria.
    Adorei o texto. Abraço

  96. Pamela Magali Hanauer

    A época em que eu vivi no CLJ, pode ser conciderado a melhor experiência da minha vida! Parabéns pela colocação…
    Ao meu ver , todos os jovens deveria ter essa oportunidade, além de presenciarem Deus, aprendemos a ser humildes e solidários uns com os outros!!! Abraços e SHALOOM Mano!!!

  97. nestor carvalho

    Caramba! Confesso que fiquei curioso quando vi o titulo, como um soldado que defende sua patria peguei minha arma e fui para o combate! Em defesa deste movimento fui ler teu texto! Entao descobri que se tratava de agradecimentos e conquistas… Ufa! Ovelhas salvas! Abraco a vc! Shalom!
    “Tudo esta previsto e nada sera mudado”

  98. Joao Franco Bindé

    Cara, perfeito. Parabéns pelo teu texto. Se me autoriza, faça das tuas palavras as minhas. Lendo tudo isso passa um filme na minha cabeça, como é bom fazer parte dessa família CLJ. Fiz o primeiro em 1997 o 1° da Regiao Celeiro da Diocese de Frederico W. , hoje junto com minha esposa que tbm ja fez, somos Tios do CLJ de Campo Novo.

  99. Wilson Castro de Fraga

    Fantástico..não fiz o CLJ, pois que no meu tempo de jovem não existia…meus filhos fizeram…é lindo…Parabéns…parabéns a todos os jovens que pelo menos uma vez passaram por ele…realmente ensina a serem mais gente, mais amigos, mais cristãos…

  100. mem de sa

    mem desa 169 clj confesso que me assustei com o titulo mas lendo com muita calma percebi que o clj nao tem nada de engano participei pela sao vicente martir porto alegre aprendi a conhecer um pouco de Deus jesus cristo digo um pouco porque temos muito ainda QUE Conhecer

  101. Pingback: LIVRO: O CLJ me enganou | Uzina

  102. Pingback: 40 anos de CLJ | Uzina

  103. Aide Teresinha Tremea

    Ufa, me emocionei lendo o texto… Estava fazendo uma pesquisa sobre movimentos católicos e me interessei pelo título do teu texto Juliano… Também fui enganada… Que bom que eu fui… O CLJ foi um divisor de águas na minha vida… Está entre as coisas mais importantes da minha vida… Fiz o 42º da Diocese de Passo Fundo, pela paróquia São Luiz Gonzaga de Casca… Já faz 21 anos, mas toda a vivência, a experiência, o aprendizado, as ações, a emoção vivida e compartilhada ainda são muito fortes na minha vida… O tempo passou, em 1994 mudei-me para Passo Fundo, iniciei minha vida profissional, estudei, e entrei no Cursilho de Jovens… Participei no 10º… Confesso que mesmo mais madura, participar do Cursilho, embora muito 10, não foi a mesma coisa que participar do CLJ… O CLJ é 1000… Atualmente participo do MCJ – Movimento de Casais Jovens. Tivemos, meu esposa e eu, com nosso filhinho, esta grande oportunidade em 2013… Participamos do 11º ECJ (Encontro de Casais Jovens) da Arquidiocese de Passo Fundo… Está sendo uma experiência maravilhosa… Faz-me lembrar do CLJ… Farei o possível para meu pequeno João faça parte do CLJ… Shalom!!! Paz e bem a todos… Uma vez CLJ, sempre CLJ… Jovem apóstolo de Jovem… Aide Tremea, Passo Fundo…

  104. Já havia lidos seu texto antes, aproveito para dizer que é espetacular!!!!! Mas não me interessei em saber algo mais do mesmo, porém agora retornando ao CLJ como tia depois de 08 anos da minha saida, resolvi procurar o texto e me aprofundar mais e descubro que o autor não é nada mais nada menos que um dos meus monitores… o Jú como conheci no 30º CLJ de Canoas.
    Nossa muito legal seu blog. Parabéns pelo projeto. Shalom!

  105. Luiza Duarte

    Muito legal seu texto e mais um exxemplo de como Deus muda a vida de muitas pessoas por meio o CLJ!
    SHALOM!!!

  106. Tais

    Olá Juliano!
    Devo confessar que me assustei quando vi o título do texto, e até fiquei meio irritada com isso. Porém, enquanto lia o texto, o sorriso aparecia em meu rosto! Que belo texto, parabéns, conseguiu expressar de uma forma brilhante o que esse movimento significa na vida de milhares de pessoas! Que o Espirito Santo continue te iluminando para escrever coisas tão maravilhosas! Participo do CLJ na Diocesse de Novo Hamburgo…
    Abraço
    Shalom

  107. Laura Guerra Pereira

    Quando comecei a frequentar o CLJ fiz uma rápida procura sobre o movimento e vi o seu texto, em primeiro momento fiquei indignada, mas mesmo assim não o li. Um tempo após ter feito o curso ou CLJ I, como preferir (na Diocesece de FW não temos o CLJ II e III), resolvi buscar o seu texto e o ler, fiquei muito emocionada e indiquei aos manos do CLJ de Nonoai. Posso lhe afirmar que és um grande escritor, quando me sinto meio desmotivada com o movimento, leio o texto novamente e seus comentários. Hoje, voltando de uma reunião do Pré, feliz por saber que mais uma vez irei “palestrar” sobre o movimento CLJ para manos novos, pensando que mais uma vez levaremos a palavra a outros jovens, sendo jovens evangelizadores de jovens, comecei a perceber que daqui a algum tempo essa época tão maravilhosa em que vivo, no meio de pessoas que tem um amor em comum, vai passar. Talvez com a faculdade, trabalho, morar fora, me afaste do movimento onde me fez perceber a importância de Cristo em minha vida, me fez voltar novamente para a igreja. Posso não ter vivido anos dentro do movimento, mas a experiência que adquiri aqui, o conhecimento, as amizades é algo que levarei para a vida toda. Como me diziam no pré CLJ “Tudo está previsto”. Não sabemos o que virá a surgir, mas “seguiremos sempre em frente pela vida a cantar, semeando o bem, alegria e paz em cada coração”! A primeira impressão que tive ao ler o título do seu texto foi indignação, mas como humanos que somos, julgamos sem conhecer, fomos todos enganados pelo CLJ, um movimento que era para mostrar à juventude quem era Jesus, mostrar a Igreja. CLJ é muito mais que um movimento, é uma família! CLJ nos mostrou que Jesus é o nosso Salvador e hoje ele é o nosso Maior Motivo! Você é um escritor fantástico! Shalooooooooom! Laura Guerra Pereira – Paróquia Nossa Senhora da Luz, Nonoai-RS 77°CLJ, Diocese de Frederico Westphalen

    • Querida Laura! Muito obrigado por suas palavras. Os aprendizados do tempo do CLJ me alçaram para um caminho em que não passo um dia sem me dar conta que Deus nos ensina a cada instante; e que nossa percepção da fé e do mundo é imperceptível na comparação com o que temos ainda para descobrir.
      Beijo grande e persevera no que aprendeste.
      Juliano Rigatti

  108. Aline Parodi

    Juliano,
    Teu texto me emocionou. Sempre tento explicar para as pessoas o que era participar do CLJ, o que representou viver quatro anos dentro do movimento e me faltavam palavras, mesmo sendo jornalista.
    E você conseguiu transmitir exatamente o que sempre quis dizer. Não aprendi só a rezar, apesar de algo longo do caminho ter me desviado um pouco, sei que o que vivenciei naqueles quatro anos moldaram a pessoa que sou hoje. Um amigo uma vez me disse: Fizeram uma lavagem cerebral na gente. Agradeço profundamente por isso.
    Depois de muito tempo afastada de Deus, estou recomeçando em um novo movimento, mas cada vez que me ajoelho nos encontros do grupo de oração me recordo das Serenatas, dos Sacrários, das palestras, das Noites de Luz e das chegadas. E percebo, que mesmo distante d´Ele, ele nunca me deixou e por muitas vezes me carregou no colo.
    Obrigada pelo texto. Acho que não foi por acaso que esbarrei com ele.
    Shalom!!!
    Aline Machado Parodi
    26ª CLJ – Nossa Senhora de Fátima – Passo Fundo

    • Aline, querida. Muito obrigado por suas palavras. Se Deus me iluminar e der forças, O CLJ me enganou não terminou neste artigo. Fica com Deus e persevera nesta nova caminhada. Que dure uma vida. Beijo grande, Juliano

  109. Sherelia

    Me emocionei lendo juliano. Quando eu saia você entrava. E nessa foto eu estou, trabalhei nesse curso!!! “Eu também fui enganada”.
    Um grande abraço.

    • Oi, Sherelia! Que alegria, obrigado! Além de te agradecer, estou tendo que ser cara de pau: posso contar com tua contribuição para a vaquinha do livro com mesmo nome? 🙂 Abs! Juliano

  110. Só quem passou pelo movimento do CLJ sabe a riqueza que é enquanto se vive esse momento único e os frutos que colhemos até hoje em nossas vidas por termos participado dele. Sem dúvida sou quem sou hoje, por causa do CLJ. Participei 7 anos do CLJ da Turma do Guará de Novo Hamburgo com muito orgulho!

  111. Protasio

    Gostei muito do texto, mas li o texto por causa do titulo.
    Fiz o CLJ em Camaquã em 1991, foi onde conheci Jesus Cristo ainda jovem, foi onde construi verdadeiras amizades e que estão vivas até hoje. O curso de fato uma bela e inspirada iniciativa para a época e que no meu ver se faz muito necessário nos dias de hoje, e por tal carência que temos de lideres.
    Parabéns pelo texto

    Shalomm!!!

  112. Pingback: Mais enganados pelo CLJ | O CLJ Me Enganou

  113. Pingback: Eu enganei o CLJ | O CLJ Me Enganou

  114. Pingback: LIVRO: O CLJ me enganou | O CLJ Me Enganou

  115. Pingback: 40 anos de CLJ | O CLJ Me Enganou

  116. Julia Luvisetto Rizzotto

    Olá!
    Hoje, após uma conversa com uma mana, lembrei do teu texto, que li há dois anos atrás, antes de fazer o curso, e que de início, lendo o título, fiquei indignada. Depois desses anos no grupo e experiências adquiridas, me identifico muito com as tuas palavras.
    Recebi um convite de uma amiga que já era mana para participar de um Serenatão, e eu fui. Saí da igreja encantada, as músicas me tocaram muito e o folclore de cara havia ganhado meu coração. Em minha cidade (Nonoai, Rs) o CLJ é um grupo aberto, então comecei a participar dos sacrarios e a cantar no folclore. Depois de uns meses participando das atividades que eram permitidas, e cada vez mais apaixonada pelo movimento, fui convidada para fazer o curso 80, primeiro dos muitos desafios que estavam por vir. Lá eu aprendi muito, conheci pessoas extraordinárias que com certeza vou levar pra vida inteira. Faz apenas 2 anos do curso, e sendo atuante, vi muita coisa mudar e pessoas deixarem o grupo. Sempre digo que há uma grande diferença em frequentar o CLJ e viver o CLJ. Estar lá de corpo todos os finais de semana é fácil, sei porque já fui uma dessas pessoas. Hoje, posso dizer que vivo o CLJ, que tenho contato com Deus no meu dia-a-dia, que aprendi a conversar com Ele e a escutar o que quer me dizer, seguindo a Sua vontade. Com o CLJ, e as pessoas que eu conheci nesse caminho, aprendi a enxergar a vida com bons olhos, a ser grata! Fui desafiada, assim como muitos, a deixar a timidez de lado e dar palestras, levar a palavra de Jesus para outros, jovem evangelizando jovem. Fui, por muitas vezes, criticada por escolher estar na igreja ao invés de outros lugares, aprendi a inverter as minhas prioridades, e ignorar os comentários. Esse ano, juntamente com outra mana, coordeno a Liturgia e está sendo uma experiência incrível. É tudo por Ele e para Ele! Aprendi que é como diz na música: não existe nada mais importante que a minha rosa! És um escritor fantástico! Shallom!
    Julia Luvisetto Rizzotto – Paróquia Nossa Senhora da Luz, Nonoai RS, Diocese de Frederico Westphalen

  117. Pingback: Só por hoje | O CLJ Me Enganou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s