A gênese das coisas

Li a palavra gênese num texto
E gênese passou a existir a partir dali
E passei a usar gênese no que escrevo
E vejo gênese por tudo agora, por tudo.
Como se tivesse nascido – e se espalhado por aí
A gênese quando a conheci
Que outras coisas nascem pro mundo
Quando nascem pros nossos olhos?
Essa pergunta nasce aqui.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Genéricos

Uma resposta para “A gênese das coisas

  1. Anonymous

    nasce para os olhos quando a coisa interessa para a vida,
    Juliano,
    meu amigo:
    uzine! uzine bastante!
    Roberto,
    pará–>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s